Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

notasdesonhos



Quinta-feira, 17.01.08

Castelo de Cartas

O castelo de cartas caiu,
Desmoronou-se, tombou, ruiu.
Vieram todas parar ao mesmo chão.

Rasgado e sujo, é esta a imagem,
Da corrente sanguínea na sua viagem.
Numa cura impossível.

Chove e é tudo mais negro à minha volta. Por momentos sozinho. Só o som da música e das letras no teclado me fazem companhia. Não sei como reagir ao que está para vir. Quase que desisto da minha luta enquanto a doença avança. Cada vez mais rápido, sempre um passo à minha frente...

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Lambelho às 16:20

Terça-feira, 15.01.08

No Primeiro Dia

Gosto de ver as caras dos concorrentes a emprego, no primeiro dia de apresentação.
Gosto de observar como estão atentos, acenando que sim a tudo, com a postura que melhor sabem apresentar De mãos atrás das costas e bem aprumados, com o rosto transparente de esperança.

Agora acabou a rotina, acabou-se o tempo morto, passado em frente de um qualquer monitor, ou num sofá poeirento. O desejo é fazer algo rentável e viver os dias no conforto do consumo e a segurança do pão sobre a mesa.

Cruzo-me com eles nos corredores. Lembro-me a mim mesmo, do meu primeiro dia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Lambelho às 15:06

Quarta-feira, 09.01.08

Que dia tão cinzento

Há um ruído de fundo entre as janelas meio fechadas, uma dúvida de luz, impedida de entrar.
Algo se desloca para lá do que sinto, invisível aos que não querem ver, que se esconde entre a multidão quase vazia e despreocupada.
Nas ruas o tempo passa distraído e lento fazendo companhia a uma nova espécie de fumadores, os das portas dos cafés, os do lado de fora, e cá dentro, o paladar quente do pão e o cheiro doce da pastelaria.
Continuo a pensar, que dia tão cinzento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Lambelho às 10:07

Sábado, 05.01.08

Parece que....

Já há muito tempo que não sentia este paralelismo entre a Terra e a Energia, de uma forma tão singular... Como antes, deparo-me com situações comuns e acontecimentos relacionados. Causa e efeito. Como que se cada acção transportasse consigo uma linha de manifestações lógicas e particulares a cada gesto, escolha, e até que caminho a seguir.
O cruzar com um determinado grupo de pessoas que nos leva para sítios que não esperávamos ir, o despertador que não tocou e nos atrasa por algum motivo, o ter que voltar atrás por esquecimento de algo e reparar que tínhamos que estar ali naquele momento.
Enfim, um desabafo influenciado pela leitura, um lugar comum - Não existem coincidências.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Lambelho às 15:31

Quinta-feira, 03.01.08

Requiem

Tenho a certeza em mim daquilo que quero e do que consegues de mim. A teu jeito, do meu querer, de tão nossos marcantes instantes.
Nectar sumarento dos dois lados da laranja, forte sabor bipolar. Doce laranja, amarga lima.
Fruto de encanto, que habita no saber e desperta o saborear, o descobrir, o queres, o estar, o cair, o levantar, e no fim, o reencontro.
Doce laranja, cheiro da manhã, estarei aqui, agora e sempre, por ti.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Lambelho às 11:57


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2008

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031